Trending:

E-commerce: Google lança novos recursos para potencializar vendas digitais

E-commerce: Google lança novos recursos para potencializar vendas digitais. 

O Google acaba de lançar um conjunto de recursos para empresas do e-commerce interessadas em explorar a plataforma como ferramenta de marketing. A novidade chega ao mercado como “um presente de Natal” para a temporada das vendas de fim de ano. A partir de agora, por exemplo, será possível definir novos parâmetros para a loja virtual e ver insights para otimização de produtos e campanhas.

Segundo a ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico), as perspectivas para o mercado do e-commerce brasileiro em 2022 são positivas e apontam crescimento de 12% em relação a 2021, com uma projeção de R$169,5 bilhões em faturamento. Os dados comprovam que o setor já vem em uma crescente no faturamento desde 2020, ano mais impactado pela pandemia. Mesmo com a reabertura das lojas físicas, em 2021, o e-commerce registrou um faturamento de R$150,8 bilhões, 9% acima do ano anterior.

Com projeções otimistas, os comerciantes poderão definir parâmetros para a loja online com base na localização geográfica, dispositivo usado e público-alvo. Com base nas visitas dos usuários ou conversões de vendas, os comerciantes também poderão criar regras de valor personalizadas para cada público. O objetivo é posicionar melhor a loja virtual perante o mercado que deseja atuar.

A ferramenta de insights irá mostrar os produtos que precisam ser melhor descritos e as ofertas superadas pelos concorrentes, bem como os produtos com potencial de otimização. Um API de conteúdo permitirá adicionar vendas e promoções a uma listagem para upload, de forma a facilitar o gerenciamento em grande escala.

Por fim, os anúncios do Google Shopping poderão ser incorporados com datas de entrega estimadas e políticas de devolução.

O pacote complementa os recursos que o Google já disponibiliza para o comércio online, como o Google ADS, Analytics, Search Console, e outros como a Performance Planner, que produz previsões e simulações de campanha, ou o Smart Bidding, um conjunto de estratégias que usam machine learning para otimizar campanhas.

Tendências do E-commerce

Globalmente, para 2022, a expectativa é de um aumento na casa dos 21%, totalizando U$5,5 trilhões no mundo todo, segundo a empresa de estudo de mercado, e-Marketer. O levantamento também aponta que 24,5% de todas as vendas serão digitais até 2025, representando um aumento de 6,7% em um período de cinco anos.

Segundo a plataforma E-commerce Brasil, há duas tendências para as vendas de fim de ano em 2022.

1- A estratégia phygital – também conhecida como figital – consiste na perfeita união entre os canais de venda físicos e digitais, possibilitando ao consumidor comprar um produto no site, recebê-lo em casa e trocar na loja. E mais: com essa estratégia é possível ver o catálogo online antes de se dirigir à loja e experimentar roupas sem sair de casa por meio de realidade aumentada. A tendência ganhou força para fortalecer o e-commerce em meio à reabertura das lojas físicas.

2- O live commerce é uma espécie de show de vendas. Nesse contexto, as transmissões ao vivo são usadas para aproximar a marca do consumidor e despertar desejos de consumo. Assim como a estratégia figital, o live commerce também ganhou relevância durante a pandemia. E como a tática deu certo, a tendência é de que os e-commerces aperfeiçoem cada vez mais as plataformas para garantir melhores experiências aos consumidores.

Para os que desejam potencializar as vendas digitais aproveitando o embalo das festividades de fim-de-ano, analisar e se aperfeiçoar nas estratégias do e-commerce Google são uma boa oportunidade.

Fonte Insider Intelligence.

Conteúdo em Destaque