A Importância Do Capital Humano Nos Negócios

A importância do capital humano nos negócios

Desenvolver e administrar um negócio de sucesso exige atenção tanto à qualidade quanto à satisfação de seus funcionários.

O valor do conhecimento e das habilidades que os funcionários e proprietários trazem coletivamente para uma empresa é o capital humano da empresa. O desenvolvimento e o gerenciamento desse valioso ativo comercial são estrategicamente fundamentais para o sucesso de uma empresa.

O conceito de Capital Humano

Tradicionalmente, os funcionários eram vistos como parte do custo de fazer o negócio acontecer, e não como parte do capital da empresa. Os salários pagos aos funcionários e os custos de quaisquer benefícios foram considerados despesas comerciais.

O conceito de capital humano, que começou a ser desenvolvido por volta de 1960, oferece uma nova forma de as empresas enxergarem seus funcionários.

A ideia do capital humano é ver a força de trabalho como um ativo de capital da empresa, semelhante aos ativos de capital físicos tradicionais, como edifícios, máquinas e equipamentos de escritório.

A força de trabalho não é uma despesa, mas sim um ativo de capital que aumenta a produtividade.

Capital humano é um termo impreciso que pode ser definido como a combinação de conhecimentos e habilidades dos funcionários e proprietários de negócios que contribuem para a produtividade e os lucros.

Ao descrever os atributos do capital humano, vários termos podem ser usados, incluindo experiência, inteligência, criatividade, talento, educação, habilidades, especialização, julgamento e sabedoria. A personalidade individual e os hábitos dos funcionários também podem se encaixar na equação.

Desenvolvimento e gerenciamento de capital humano

Assim como uma empresa pode investir em capital físico, como edifícios ou máquinas, uma empresa pode investir em capital humano. O desenvolvimento do capital humano, também chamado de gestão do capital humano, envolve a criação de sistemas e práticas para atrair e contratar novos funcionários e retê-los. Isso inclui:

  • Recrutamento e contratação de funcionários
  • Treinamento de funcionários
  • Monitorar e analisar a eficácia e eficiência dos funcionários
  • Reter funcionários por meio de fatores como ambiente de trabalho e benefícios aos funcionários

A criação e promoção de um bom ambiente de trabalho engloba muitos fatores, como horários de trabalho flexíveis, contribuição dos funcionários na tomada de decisões e solução de problemas, bônus por desempenho e outras expressões de apreço, comunicação entre funcionários e gerentes, atividades e eventos sociais da empresa, e uma cultura empresarial que valoriza o equilíbrio entre o trabalho e o tempo pessoal.

Em suma, a ideia é que um funcionário feliz é um funcionário produtivo e leal.

Em empresas maiores, o desenvolvimento e a gestão do capital humano normalmente são feitos por um departamento de recursos humanos (RH), às vezes chamado de departamento de gestão do capital humano (HCM).

O departamento de RH pode ter vários funcionários. Em empresas menores, essa responsabilidade geralmente recai sobre um ou mais dos proprietários.

Medindo o capital humano

Reconhecer que a força de trabalho contribui com valor para a empresa é uma questão. Medir essa contribuição é algo bem diferente. Ao contrário do capital físico tangível de um edifício, uma frota de caminhões, máquinas, computadores de escritório e mesas, o capital humano é intangível. Medir é difícil, senão impossível. Mas isso não impediu alguns de tentar fazê-lo.

A ideia é que você compare os lucros da empresa antes e depois de implementar um programa de gestão de capital humano. Isso parece bom em teoria, mas pelo menos parte da melhora nos lucros pode ser devido a outros fatores, como melhoria de produtos ou serviços, esforços de marketing, expansão de negócios ou aquisição de outras empresas.

Além disso, o capital humano realmente pertence ao funcionário, não à empresa. Se um funcionário sai da empresa, sua parte do capital humano também sai. Dependendo da natureza do trabalho e da habilidade da pessoa que está saindo, isso pode ter um efeito mínimo ou devastador na empresa.

Embora as empresas de hoje tendam a ver seus funcionários como ativos e não como despesas, o conceito de capital humano ainda está em evolução. Mesmo que seja difícil quantificar, desenvolver e gerenciar o capital humano do seu negócio é importante para o sucesso.

Quer saber mais sobre este e outros assuntos? Acesse nosso blog e mantenha-se informado!

 

×Close search
Buscar